Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


The moment you believe

por Dona das Chaves, em 25.06.07
Porque tem uma melodia muito bonita e soa bem ao ouvido.
E porque eu acredito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:34

Procura-se amigo....

por Dona das Chaves, em 24.06.07
Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimentos, basta ter coração. Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir. Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto, dos ventos e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor.. Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.
Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo. Deve sentir pena das pessoa tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.
Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova, quando chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância. Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade. Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.
Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive.



Vinicius de Moraes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:55

Shrek, o terceiro...

por Dona das Chaves, em 23.06.07
Ontem estreou no cinema mais um filme do ogre verde mais curtido que eu conheço. Desde que vi a primeira aventura que me apaixonei por este ogre, sem maneiras, despreocupado, e bué, bué, curtido. Claro que o "donkey", não pode faltar, afinal um ogre assim só podia ter um amigo, tão inconveniente e fofo. Gostei da primeira aventura por por em causa alguns preconceitos, pelas atitude pouco educadas do ogre verde e do burro, e quando pomos crianças a ver coisas destas, depois vamos ter de responder porque é que eles se peidam, dizem disparates, e eles, as nossas crianças, pobres coitadas não podem fazer nada dessas coisas. Gostei da primeira aventura pelo desfecho inesperado, que contradiz todos as ideias feitas sobre a beleza e os contos de fadas e o foram felizes para sempre. O foram felizes para sempre, está lá, mas a beleza, essa foi deixada, para outros departamentos, e a história não deixou de fazer sentido na mesma, de uma forma divertida. O segundo é igualmente hilariante, e sendo numa época medieval, tem muito de actual. Espero que a terceira sequela , seja igualmente engraçada, que me parece ser pelo que já vi, adoro aqueles "dragurros", ou "burragões" que por lá andam a voar, e só mesmo no Shrek é que um burro casa com uma dragão (quer dizer, por cá, isso também aconteceu, mais ao contrário, e deu um livro chamado "Eu Carolina"). Enfim é ir ver para confirmar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:47

Conversas de gaja, no trabalho...

por Dona das Chaves, em 20.06.07
Ainda com as nóias de gaja, hoje no trabalho, falava-se de morte, em tom de brincadeira, quando eu me lembro de atirar para o ar que quando morrer terei de ser enterrada de pé....ao alto...lol, porque não tenho onde cair morta. A outra hipótese é ser "cromada", sim, isso mesmo "cromada", afinal sou um grande cromo.... Logo alguém atira que não é " cromada", mas sim cremada, e claro, isso eu disse que não queria, que isso eu faço todos os dias depois do banho, ser cremada, lol, sempre que saio do banho passo creme no corpo, isso é que é ser cremada. As conversas de gaja no trabalho, têm dias que são uma "ganda Pedra", dizem-se umas coisas tão sem graça, tão sem sentido, mas todas se riem, parecemos uma cambada de doidas fugidas de um hospital psiquiátrico. Mas se não forem estas parvoíces, o dia não tem graça, só trabalho, trabalho, até o tempo parece parar. Mas também vêm á baila assuntos que não lembram a ninguém com o juízo perfeito, mas o que esperar de um monte de mulheres que passam oito horas, agarradas a uma máquina de costura, sem quase sair do sítio? Ao fim de algum tempo já está tudo com os neurónios todos "fundidos", e é, nessas alturas que as conversas se estragam com cada uma a dizer as piores parvoíces que se lembra, vai daí, só saem asneiras, depois é o rir, e lá vem a chefe reclamar, que a risota ainda pode "acordar" os supervisores, blá, blá....pois, pois, ela quer é rir um "cadito" com a gente, mas como não foi convidada para a risota...desculpa-se. Quando está incluída na risota não se lembra dos "leões", lol.
Enfim eu vou é dormir, que são mais que horas, e depois não descanso o suficiente, e é assim que acabamos a dizer parvoíces, andamos cansadas e os cérebros só processam parvoíce.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04

Nóias de gaja....

por Dona das Chaves, em 18.06.07
Porque será que quando faço a depilação nas pernas, sinto como se estivessem despidas, mesmo que vista umas calças, como por exemplo hoje, que tenho o pijama vestido. Tenho a sensação de não ter roupa, ou se calhar, é falta de pêlo... Nas axilas isso não acontece, continuo igual. Enfim, coisas de gaja.
Ando a pedir a Deus, que faça correr o tempo, como se isso resolvesse por si só algum dos meus problemas. É claro, que tenho de ser eu a resolvê-los, mas uma ajudinha dava um certo jeito. O tempo passando rápido, eu também conseguia trabalhar rápido (lol, a moça é doida), ganhar mais uns trocos e "bazava" daqui para fora. Ninguém aguenta, até o tempo que se leva na casa de banho serve de discussão. Fogão, já me ofereceram, o que é muito bom, pois ficam a faltar menos coisas a adquirir, e logo torna tudo mais concretizável. Se alguém conhecido se quiser chegar á frente, a moça agradece, ás vezes, sobram assim uns domésticozitos, que até funcionam, mas são substituídos por novos, e coitados, até nem querem ir para a reforma, lol (esquentador, frigorífico). Olha só a doideira da bicha....Nunca se sabe...
Um assunto que me esquenta a cabeça, nesta época, aqui na casa onde vivo, são aqueles seres nojentos, as osgas, que andam colados ás paredes, rastejando a ver se comem os insectos que circulam junto ás luzes. É o instinto de sobrevivência, eu sei, mas não consigo evitar ter nojo e ódio desses bichos, faço de tudo para exterminá-las, para que não se multipliquem e no próximo ano apareçam mais coladas ás paredes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57

Banalidades

por Dona das Chaves, em 16.06.07
Agora que já desabafei, vou falar de outras coisas, de banalidades, ou outra gaita qualquer.
O tempo não está "grande espingarda", estamos em Junho, quase no Verão, anda tudo trocado. Não é, que não seja normal chover em Junho, mas isso geralmente dura no máximo 2 dias, e não chove tanto assim, são uns aguaceiros que nem chegam a molhar as terras em profundidade. Enfim, vamos ter de nos habituar a estas alterações climáticas repentinas, e quando houver tempo agradável, aproveitá-lo da melhor forma possível.
Politicamente, ainda se discute o novo aeroporto de Lisboa, e agora também, os mesmos que tem contestado o aeroporto na Ota, como a situação parece estar a ser tratada como pretendem, vêm, contestar o projecto para o TGV. Isto é mesmo vida de político, e de oposição. Em Portugal, os políticos, nada fazem, passam o tempo a dizer mal de tudo e de todos, a contestar tudo e todos, a prometer e quando lá se apanham, fazem exactamente o contrário daquilo que prometeram, e fazem igual aqueles que tanto criticaram. É o caso dos que estão actualmente no poder, e daqueles que os criticam, com pretensões de irem para o lugar deles. Depois....fazem o mesmo. E nós os eleitores somos os culpados, porque ora pomos lá uns, ora pomos lá os outros, e nada muda. Como se costuma dizer " a merda é a mesma, só mudam as moscas"....
A selecção de sub-21, foi eliminada do Europeu de Futebol 2007, não sei se com razão ou não, ouvi uns casos, mas estou por fora. Joe Berardo lançou uma OPA ao Benfica, também estou meio por fora, mas vou tentar acompanhar, porque sempre é o meu clube. Pinto da Costa, presidente do FCP não se espantou com o facto de ser acusado pelo ministério público no âmbito do processo apito dourado, pudera, sabe o que fez, não se poderia espantar mesmo, ou pensará que a "Judite", anda aí só por andar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:51

Só piora....

por Dona das Chaves, em 16.06.07
As coisas aqui em casa andam a azedar de dia para dia.... Como se não bastassem as habituais discussões por coisa nenhuma, agora discute-se até por causa das horas de descanso de cada um, das horas a que se vai dormir, das luzes que se ligam para se estar em casa, etc e tal. É engraçado que não me atiram á cara que tenho trabalhado 11 horas por dia, que acordo ás 5.30h, que chego a casa ás 21h, e que a casa não foi varrida, tendo estado alguém em casa todo o dia, a loiça do jantar que ficou no escorredor, não foi arrumada, o balde do lixo não foi despejado, já para não falar de outras coisa por fazer.... Ninguém me atira á cara que eu é que tenho de ir com toda a gente para médicos, para fazer exames, para as secas das urgências hospitalares, que é a mim que pedem roupa passada a ferro, que é a mim que chateiam para ir ao supermercado, á loja das rações, ao talho, ao posto médico pedir as receitas, ir á farmácia, ou buscar o que quer que seja que se lembrem. Não me atiram á cara que sou eu que vou pagar as contas, que sou eu vou ás instituições resolver os problemas da água, da luz ou lá o que seja que haja para resolver. Caramba, e se eu digo alguma coisa, ainda sou ameaçada, que me batem, que me põem na rua. Ora força com isso, ponham-me na rua. Eu só ainda não me fui embora, porque assumi um compromisso profissional a que não posso voltar costas, e para ir morar noutro lado não tenho forma de poder cumprir por falta de transporte, lol. Isto para aqui ainda é meio deserto , mas quase toda a gente tem carro e como tal, não compensa ás empresas de transportes públicos fazerem esta área, eu que não tenho carro, não poderia vir aqui para cumprir o compromisso assumido. Mas logo, logo, compro a porcaria de um chasso e "bazo" daqui para fora.
Ainda hoje, senti que estava perto de ser agredida fisicamente, e isso eu não vou admitir que aconteça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:21

Um pouco de uma história por concluir...

por Dona das Chaves, em 16.06.07
"_ Menina, estás com cara de parva porquê?
Joana encavacou:
_ Eu? Cá agora, estou com a minha cara de sempre, que ideia a tua!
_ Se eu não te conhecesse até podia acreditar, mas até estás a falar com voz tremida, vá lá conta-me, porquê esse sorriso parvo estampado na tua cara?
Joana mais uma vez nega:
_ È a minha cara já te disse, além disso não vamos entrar em considerações sobre os meus sorrisos, pois não? _atalhou Joana tentando disfarçar e desviar do pensamento a cara que tinha visto há pouco há porta do vizinho e que sem que se apercebesse a tinha feito ficar com cara de parva, a pensar em como este era bonito, quem seria?
_ Joana, terra chama Joana. _ouve de repente a voz de Teresa a chamá-la_
_ Então não é nada e estou para aqui a falar para o boneco, bonito serviço...
_ Bom, eu conto. Não viste nada de anormal à porta do meu vizinho?
_ Não, o que foi?
_ Não? Deves estar a ficar mal dos olhos. Eu vi e não foi pouco...
_ Afinal o que viste tu de estranho?
_ Era, era estranho, eu nunca o tinha visto.
_ Caramba, agora ainda fiquei a perceber menos...
_ Não viste aquele borracho que estava à porta quando te ajudei a levantar? Caramba, o tombo deve ter causado alguma lesão nos teus olhos.
_ Não vi, e que queres tu fazer? Não estava a olhar para quem saísse da casa do teu vizinho, afinal só lá moram os mesmos de sempre, o castiço e a mulher.
_ Pois, mas eles hoje têm com eles um borracho de fazer o trânsito parar.
_ E qual é o problema? Provavelmente é algum vendedor de enciclopédias, daqueles muito chatos que só descolam quando conseguem mesmo vender a dita, mesmo que seja para ficar nas prateleiras a ganhar pó.
_ Bom, a mim, ele até vendia uma enciclopédia roída dos ratos, com as letras sumidas.
_ Joana, não estás boa da cabeça, eu é que caí, e tu é que ficas zaruca?
_ Oh pá, já não se pode gabar um homem?"


excerto do dito livro....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:02

Cenas tristes e não só....

por Dona das Chaves, em 16.06.07
Há alguns dias que não escrevo nada, e hoje vou começar por contar uma "cena triste" que me aconteceu. No meu local de trabalho 1, a fábrica,(que agora existe o 2, as formações), fui á casa de banho fazer uma mija, nada de anormal, até então. Terminada a dita, ao vestir-me, cai do bolso da bata, directamente para a sanita o meu MP3, dasse...., e por segundos fico com cara de parva ( a minha cara normal), a olhar para o objecto, e a mistura de água/mija e entrar no LCD , olha se tenho arriado o "calhau"? 1ª reacção, enfio a mão na sanita, saco do MP3, e reacção seguinte? Enfio a mão com o objecto directamente dentro da água do autoclismo ( que naquele local não têm tampa, por serem frequentados por gente civilizada), para limpar a água/mija que tinha entrado. Dasse..., se não sou otária, não sei que sou. Cena hilariante, vista de fora... Bom lá retiro um monte de papel higiénico, e começo a limpar o objecto o melhor que consegui, e verifico se trabalha...e surpresa, o dito cujo funciona, mas o visor todo cheio de riscos, com as letras torcidas. Enfim, regresso ao trabalho, e como as máquinas, funcionam também com ar comprimido, pego numa pistola de ar que lá tenho e vá de secar o pobre MP3 que havia tomado o banho da sua "vida". E não é que secou, e ficou a funcionar? Cena realmente triste, naquele momento, depois foi o rir... Provavelmente contado assim, nem tem graça....
Há algum tempo comecei a escrever um livro ( será, um livro?), pois sempre ambicionei escrever livros, porquê? Porque gosto de escrever, porque me dizem que tenho jeito para a coisa, e tal, e não vou de modas, lanço-me no projecto. Escrito o primeiro capítulo, dei a ler a alguns seres privilegiados ( que não se pode dar a ler a toda a gente, perde o interesse), e o feed-back foi óptimo. Quem leu ficou com curiosidade de saber o seguimento da coisa, ora isso, é bom sinal, significa que a minha escrita tem interesse e o conteúdo do pseudo-livro também. Só que esta rapariga, escreveu mais um capítulo, e tem andado totalmente desleixada com o sonho do livro. Não se pode dizer que seja falta de tempo, porque passo muito tempo na Internet a fazer coisa nenhuma, não pesquiso coisa alguma, ando a cirandar por alguma páginas e nada faço, ora se me dedicasse ao livro, não fazia melhor? Agora vou recomeçar, partindo de alguns tópicos que anotei, para dar seguimento á coisa, e vamos ver quando acabo. Uma coisa tenho certeza, se o acabar será ainda neste século. O pior vem depois, a publicação, mas, se a "coisa", for consistente e tiver interesse, ainda acabo a receber um prémio de literatura, nem que seja o da escritora mais "marreta" do século.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:24

Fumaça...

por Dona das Chaves, em 12.06.07
Tenho andado ocupada, até o cérebro já deita fumo....
Ando sem tempo de escrever, mas logo, logo, venho cá postar umas coisas...
Agora vou preparar mais uma sessão de formação, e reforçar a dose de " vagareza", que eu sou rápida, e tenho de abrandar, afinal os meus formandos não trabalham com o mesmo speed que eu...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45

Pág. 1/2



O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa apenas aquilo que aqui for postando, dia a dia, ou à noite, tanto faz...Como só tenho um neurónio disponivel, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2007

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D