Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sexta feira

por Dona das Chaves, em 31.08.07
A sexta feira até nem costuma ser um dia mau para mim, tendo em conta o azar que lhe é geralmente atribuido, principalmente aos dias 13. Mas hoje foi, uma merda, diga-se de passagem. Dormi pouco, cheguei ao trabalho cheia de sono e asim estive todo o dia, mas trabalhei que nem uma condenada, para chegar ao final do mês com uns miseros ----€, que nem vale a pena enumerar, ou poderiam, rir-se, e achar um exagero aquilo que me pagam, para a "brincadeira", que faço o dia todo. O jantar de "gajas", que estava marcado, não aconteceu, porque o filho da minha amiga ficou doente. Era uma forma de sair daqui para distrair, ver caras novas, tentar esquecer... Cheguei a casa morta de sono(adormeci profundamente no autocarro, nem dei pelas colegas sairem), e fui dormir um pouco para não ter sono á noite, e anfim para nada, o jantar foi desmarcado, dasse. As melhoras do André, tadinho, não tem culpa, e muita força para a mãe. Depois aquilo que eu vi, que me fez cair na real, e ver que o tempo perdido, jamais pode ser recuperado. Esta noite vou chorar, a dor que em invadiu, é exactamente, igual áquela que senti no dia em que, vi um Adeus escrito no monitor do pc e que me fez ficar completamente sem forças, sem reacção, e com o cérebro a zeros. Mas esse Adeus tinha uma volta, que aconteceu um mês depois. Agora não ouve um Adeus, nem sequer um olá, apenas a percepção de que não devemos deixar para depois, aquilo que tem de ser feito, ou aquilo que tem de ser dito. Só me apetece fugir, e é mesmo o que vou fazer. A decisão está tomada. Outubro, é o mês, já esteve marcado, portanto, o que tem de ser, tem de ser, não se pode fugir. Fujo desta vida, para a começar noutro lado, "So far away", onde é que já vi isto? Fujo de mim mesma, como se o pudesse fazer, ir embora sem mim. Fugir não é solução? Neste caso é, "longe da vista, longe do coração", não é assim que diz o ditado? Por lá não sei o que se passa, não encontro ninguém, e com o tempo irei esquecer, e voltar a ser quem era há um ano, livre de coração, e assim espero permanecer para sempre, porque não vou deixar que volte a acontecer, não volto a amar ninguém. Hoje perdi mesmo qualquer resto de ilusão que ainda pudesse restar em mim. Sinto-me perdida, e por isso vou procurar o meu caminho, lá longe. Aqui, não fico mais. É a única forma de eu continuar, porque se ficar, não irei conseguir sobreviver, estou a perder forças, e a vontade de realizar o que quer que seja, tenho de ir para longe, recomeçar.
Odeio dias 31, ou não fossem um 13 invertido. Tudo começou num dia 31, há pouco mais de 33 anos, que até era sexta feira. Faz hoje precisamente 3 meses, por esta hora que meti o pé na argola, e deixei passar tempo demais para fazer algo tão simples....pedir desculpa. Como eu queria poder voltar atrás, e não seriam 3 meses....





A vida é mesmo assim, eu sei, mas posso não concordar com ela, é um direito meu. E eu até sou do contra....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:47

Ai as carências...

por Dona das Chaves, em 30.08.07
Pois é as carências afectivas, tem destas coisas, de fazerem comer doces, e por isso cá vai mais uma receita para quem estiver como eu....


Tarte de maracujá

10 maracujás
1 lata de leite condensado
1 gelatina de limão
1 pacote de bolacha Maria
125 gr de manteiga sem sal
2,5 dl de água a ferver


Faz-se a gelatina na água a ferver e reserva-se, enquanto arrefece.
Esmaga-se a bolacha, quase esfarelada, e mistura-se com a manteiga, amassando,
com as mãos. Forra-se uma tarteira, com esta massa de bolacha e manteiga,
comprimindo muito bem para fazer o fundo da tarte.
Abrem-se os maracujás e retira-se a polpa (sementes e sumo) que se junta ao leite
condensado, misturando com batedor de varas ou batedeira electrica. Seguidamente
junta-se a este preparado a gelatina já arrefecida, e mistura-se muito bem.
Por fim deita-se este preparado sobre a base de bolacha e vai ao frigorifico para
solidificar.



Desta não tenho foto, mas garanto que vale a pena provar, além disso o maracujá tem propriedades calmantes, é rico em vitaminas, e deve fazer bem ao coração ou não fosse conhecido como "Passion Fruit", eh, eh.




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:31

Não sei

por Dona das Chaves, em 27.08.07
Há dias em que só apetece fugir. Hoje é um desses dias. Apetece-me fugir para junto de ti. Não posso, eu sei. Ou não devo, não sei. Novamente tenho um "fantasma" a perseguir-me, e quem me dera que me pudesses safar dele. Tudo o que fiz foi em vão, há sempre uma brecha por onde esse ser real consegue passar para tentar chegar a mim. Já não sei que fazer. Quem me dera poder refugiar-me nos teus braços, no calor do teu corpo. É o único local onde me sinto a salvo de tudo. Falta-me a coragem para te pedir que me protejas, ou será medo? Medo da resposta. Não sei.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:14

Porque é que não...

por Dona das Chaves, em 26.08.07
AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH. ------DASSE.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18

Um começo...

por Dona das Chaves, em 19.08.07
Pois é, encontrei uma forma de partir, em segurança. Não, não me vou matar, apenas tenho alguém em Inglaterra que me pode ajudar quando eu for embora para recomeçar. Vou apenas resolver uns assuntos pendentes, para não deixar nada para os outros tratarem por mim e depois Xau Portugal, até ao meu regresso. Virei nas férias, para rever a minha menina, o meu gato e a minha cadela, algumas pessoas "amigas". Se me der bem, virei buscar o gato e a cadela, que são dois amigos muito leais, que me vai custar deixar, mas de momento terei de ir sem eles. Sei que me vão esperar, amigos assim, esperam sempre por nós. Gostava de ir o mais rápido possível, mas, sei que vou ter de esperar, não quero deixar nada pendente. Por trás de uma nuvem escura, sempre surge o sol, há que aproveitar essa luz. Quando for, levo o portátil para poder continuar a escrever, afinal este blog é para continuar, e o meu livro também. Recuperei parte de meu sorriso com esta hipótese, afinal eu preciso mesmo recomeçar de novo, mas longe daqui. Quem sabe é lá que está o tão famoso futuro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:35

Tarde demais...

por Dona das Chaves, em 18.08.07




Não sei a quantas ando. Começo a ficar um pouco confusa quanto ao que quero da vida. Quer dizer, há certas coisas das quais eu tenho certeza, mas o facto de não dependerem apenas de mim, fazem com que tudo se torne absolutamente confuso. Quero-te! Essa é a maior certeza que tenho, mas depois do meu erro, e depois deste tempo todo passado, sei que já não me basta querer-te. Isso já nem depende do meu querer, apenas do teu, e quanto a isso, tenho quase certeza que nem sequer pensas em mim, muito menos da forma que eu penso em ti. E é por isso, que começo a ficar confusa. Vou precisar de tempo, para por a cabeça em ordem, os meus sonhos, deixaram de ter sentido aqui em Portugal. Nada do que desejei, consegui até aqui, nada do que planeei, se tem realizado, só se tem atrasado. Cada vez vejo mais longe o sonho de ter o meu espaço, a minha casa, com uma cozinha só para mim, quase um laboratório, onde eu possa dar largas á minha veia culinária, experimentar aqueles pratos que tanto me apetece cozinhar, e gostava que os pudesses provar. A minha necessidade de espaço é grande e relativa. Necessito de sair daqui, já não aguento muito tempo, viver com estas pessoas, que sendo a minha familia, cada dia menos me identifico com eles. Mas não necessito estar sozinha, não sei estar sozinha, a tal solidão que tanto te afectou, também a mim me incomoda, também dói em mim. Tal como me incomodava a tua, porque eu sofria por ti em silêncio. Nunca me deste liberdade para poder dar asas á imaginação e poder tentar minorar o teu sofrimento. Se calhar, era intencional, para que eu não me deixasse levar pelo sentimento que começou logo a despontar desde o dia em tinha um "coelho perdido, no ponto de encontro", lembraste? Mas a solidão, não é só estar sozinho entre quatro paredes, é também viver com pessoas que cada dia nos dizem menos, não ter com quem falar de sentimentos, de alegrias, tristezas, de sonhos, do futuro. É não ter com quem ir tomar um copo, uma ida á praia, ao cinema. Sinto-me só, de verdade. Sinto a falta do teu sorriso, da tua pele quente, de acordar envolvida nos teus braços, de partilhar conversa, mesmo sobre banalidades, mas sei que o teu sorriso, jamais será meu outra vez. Tenho certeza que alguém tem a sorte, que eu não tenho, sinto-o, e isso é doloroso. É tão ou mais doloroso que a tua ausência. É dificil sentirmos que exite outra pessoa na vida de quem amamos, sabermos que não ocupamos um lugar nos pensamentos. Neste momento, apenas desejo poder fugir daqui para bem longe, recomeçar noutro lugar, para conseguir forças para lutar pela vida, porque se ficar, vou desistir de tudo, aqui já nada me prende, nada do que desejo pode ter concretização, sem sofrimento por estas bandas. Pretendo partir para outro sítio, recomeçar longe, pois sei, que se ficar te irei encontrar, e irei sofrer ainda mais. Este está a ser para mim, um ano muito mau, principalmente desde o meu aniversário. Estou a pagar caro por ter errado, eu sei. Vou embora, o mais rápido que consiga, começar longe daqui, pois, só assim irei atenuar, esta mágoa, por não te puder ter mais, por não puder sentir o cheiro doce da tua pele, o sabor quente dos teus lábios, a protecção dos teus braços. O Amor é assim mesmo, por vezes, só tem um lado, e neste caso acho que nunca soube qual era o teu, por isso tive a atitude mais estúpida que poderia ter tido, afastar em vez de aproximar, mas aprendi uma grande lição, nunca calar o que sentimos. Se amamos, porque não dizê-lo abertamante, facilitaria tanto. AMO-TE. Tarde demais eu sei.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:26

Já passaram 30 anos...

por Dona das Chaves, em 16.08.07
Sobre a morte do rei, e como fã, eu não podia deixar passar em branco esta data.
Deixo um video, com uma música que já em tempos deixei, mas que para mim tem um significado muito grande, e que adoro, tal como quase todas as músicas do rei. Para sempre na minha memória, grande Elvis. (ou o meu gato, não se chamasse Elvis).


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:03

Tiramisú.....

por Dona das Chaves, em 16.08.07


Já da frente ou eu como tudo....


Enfim, as carências afectivas tem um reverso, que para muita gente é mau, para mim nem por isso. Alem de ser magra, perdi bastante peso ultimamente, portanto posso dar largas á minha "gula", sem o menor remorso. Como tal vou deixar aqui uma receita que costumo usar, embora hajam outras para o mesmo doce, esta é a que considero mais deliciosa.



Tiramisú:
  • 4 gemas

  • 100 gr de açúcar

  • 2 dl de natas

  • 150 gr de queijo mascarpone (na secção de refrigerados)

  • 5 folhas de gelatina incolor

  • 50 ml de brande ( Macieira, ou outra idêntica)

  • 200 gr de palitos de champanhe ou la reine(ou mais, depende do recipiente onde irão por o doce)

  • 1 dl de café( ou mais, pois os palitos costumam embeber muito)

  • chocolate ou cacau em pó qb



  1. Bata muito bem as gemas com o açúcar, com uma batedeira eléctrica, até obter um creme esbranquiçado e fofo.

  2. Bata as natas(como chantilli), e envolva-as no preparado anterior, juntamente com o queijo( utilize um batedor de varas manual, mas apenas incorpore os ingredientes, não bata).

  3. Demolhe a gelatina em água fria. Aqueça o brande, não muito, ou evapora. Escorra a gelatina, e junte-a ao brande, mexa para dissolver. Deixe arrefecer ligeiramente. Junte ao preparado anterior, incorporando até obter um creme-
  4. Molhe os palitos no café e coloque-os num pirex até forrar o fundo. Deite uma camada do creme por cima. Faça camadas alternadas de palitos e creme, terminando com o creme. Leve ao frigorífico até solidificar. Na hora de servir polvilhe ligeiramente com o chocolate.

Parece trabalhoso, mas não é, eu alonguei a explicação da receita, com alguns pormenores para mais fácil confecção. Experimentem, é uma delicia, e depois logo compensam o excesso, fazendo dieta nos outros dias, isto para quem, se preocupa, claro. Os homens também podem testar , afinal sei que lêem o blog, que alguns são verdadeiros deuses na cozinha, e até podem oferecer ás suas mais que tudo, ou não....lol. Eu nunca tive oportunidade de confeccionar este doce, para um certo doce, mas como diz o ditado: " Era doce, e acabou-se". Eu dou-me ao luxo de me empanturrar, afinal posso.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:23

Já sei onde fica...

por Dona das Chaves, em 14.08.07
Bem, parece que já descobri onde raio é o quinto dos infernos. É exactamente naquele sitio, onde nós não esperamos, onde nós paramos e sem querer quase temos uma síncope, onde o coração dá um nó, a garganta aperta, o ar começa a faltar e só nos apetece gritar, fugir, destruir, e sabe-se lá mais o quê? As desilusões da minha vida, não tem forma de acabar. Quando dou um passo em frente, dou dois atrás, que merda. De um momento para o outro deixei de fazer planos para a minha vida, não vale a pena, vem sempre "a vida" e estraga tudo. Vou ver se consigo fazer como alguém que em tempos foi muito mais que um amigo, me disse: viver um dia de cada vez. Eu só quero poder ter o meu espaço, tanto na vida, como espaço físico, onde possa ser pelo menos feliz uns dias por outros, não precisam ser todos.
Estou a entrar em depressão, e preciso tanto de um certo sorriso, mas acho que nunca mais o irei ver, pelo menos da maneira que desejo. Estou com uma "merda de uma diarreia" pela segunda vez, em duas semanas, e a balança mostrou que estou quase a extinguir-me, e isso só me faz pior, "dasse..." estou com 42,8 kg, há quanto tempo eu não baixava tanto, onde estão os kgs que perdi com a varicela e que nunca mais recuperei? e agora ainda perdi mais. Eu nunca mais quero ter férias, se isso significa ficar doente. A roupa está a cair-me pelo cu, começo a ter vergonha de sair, não me apetece sequer ir á praia que tanto gosto, e o meu novo bikini que é tão giro... mas sinto-me um esqueleto andante, não dá. Deixa ver que resultado dão as vitaminas e os suplementos.
Assim eu descobri onde fica o quinto dos infernos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:17

Momento....

por Dona das Chaves, em 12.08.07
estou num momento da auto-destruição, e não só....portanto é provável que tão cedo, não volte aqui, ou corro o risco de destruir o computador. A mim, mesma, está prestes a acontecer......
a quem lê o meu blog, OBRIGADO. Até um dia destes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

Pág. 1/2



O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa apenas aquilo que aqui for postando, dia a dia, ou à noite, tanto faz...Como só tenho um neurónio disponivel, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2007

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D