Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

01.Mai.07

Razão - emoções

Dona das Chaves
Há tempos atrás alguém me perguntou porque é que eu não acreditava que as coisas boas também me podiam acontecer? Porque é que eu não me deixava levar pelas emoções, e deixava de ser tão racional? Pois bem, precisamente porque, quando acredito, quando me deixo levar pelas emoções, nunca nada dura muito tempo. Nem as coisas boas, nem as emoções, me tem trazido felicidade que dure mais que um momento. Dessa vez acreditei, deixei-me levar pelas emoções, e estava já profundamente embrenhada, e pronta para me "enterrar" ainda mais, quando, tudo desaparece.... e agora? Levei um tempo a levantar-me, a ganhar coragem, e lá avancei de novo, jurei que ia recuperar o que acabara de me ser retirado. Após algum tempo, lentamente comecei a ter de volta o equilibrio das coisas, a ter hipótese de recuperar tudo de novo. Esse dia chegou, e que faço eu? Nada, deixo passar a oportundidade de ouro, e porquê? Porque, mais uma vez voltei a ser mais racional que emocional, não acreditei nas coisas boas, tive medo de alguém, que me deveria dar força e não reprovar se eu avançasse novamente. Agora lamento, começo a perceber que, deixei escapar a oportunidade de ser feliz, mesmo, que por alguns instantes. É que a felicidade é feita de pequenos nadas, de pequenos instantes, que juntos fazem um todo. E eu deixei, fugir um instante que podia, ter-se tornado em algo muito grande.... pelo menos teria tentado. E percebo que é mais duro o arrependimento daquilo que não tentámos.....

Pág. 4/4