Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

18.Dez.07

A experiência

Dona das Chaves
Bem, parece que me preocupei à toa. Afinal não existe ninguém magoado, existem é pessoas com duas personalidades...e eu é que sou daquele signo que "acusa" as pessoas de serem duas, lol. Ok, parece que eu é que fui enganada! E fui alvo de uma experiência, algo bizarra, mas enfim, desde que não me usem para experiências cientificas em laboratório, tudo bem. Obrigado ao meu Anjo da guarda que me protege de me meter em confusões piores, e obrigado e um certo marinheiro que me fez crescer como ser humano, como mulher e fez com que eu hoje saiba quem sou, e o que quero da vida. Obrigado M. por teres existido na minha vida, se um dia precisares de um porto seguro para aportar, eu estou aqui. Sei que se a coisa se complicar, me abrirás as comportas para eu me refugiar até a tempestade passar, mas eu tenho porto seguro para que possas aportar quando voltares da tua jornada por mares revoltos.
18.Dez.07

A porta está aberta...

Dona das Chaves
Acho que nunca vou esquecer este dia ( 17 DEZ), e por uma razão que eu preferia que nunca tivesse acontecido. A sensação pela qual estou a passar neste momento não é de todo agradável. Quando alguém nos magoa, sentimos-nos a última pessoa do planeta, mas percebermos nós que também magoámos outros, não é de todo mais fácil. A resposta que há pouco recebi, se era a esperada, por outro lado foi mais cruel que o que eu possa ter pensado. O pior é que não foi intencional, e a ideia que deixei de mim, não abona em meu favor. No entanto nada mais posso fazer que o que já fiz. Pedir desculpa. Não foi intencional, mas não podemos mandar no nosso coração. Não amamos quem queremos, mas quem o coração escolhe, e isso, é algo que o próprio faz em determinadas situações, nas quais a razão não entra. Não aconteceu! No meu há imenso espaço para amizades, e neste momento apenas isso. Por muito que eu tente evitar, o passado arrasta-se atrás de mim como a minha própria sombra, há coisas que não podemos apagar! Desta vez fui eu que magoei alguém e lamento, ainda por cima, alguém que apareceu como um anjo na minha vida confusa, vindo do nada. Vida confusa, sim, porque já, em algumas ocasiões, em jeito de história algo cómica relatei algumas dessas confusões, porque no geral apenas alguns amigos sabem a confusão em que se tornou o meu viver, e há coisas que não poderei nunca expor neste blog. Não que isso seja alguma desculpa, que não é, mas o que aconteceu, foi um terrível engano. Eu ainda tentei que não sucedesse, mas eu não posso mandar nos sentimentos de ninguém, por mais que se peça a alguém que não se iluda, sei que isso não é fácil, eu própria sei que não é, também já me iludi, ou me iludiram, nem eu sei...

É triste magoarmos os anjos, mas, nada consegui fazer, que evitasse a situação.


Lamento! A porta da amizade continuará aberta, se quiseres entrar! Neste momento é o que posso oferecer!