Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Des-hábito...

por Dona das Chaves, em 13.04.15

Acho que inventei mais uma palavra sem sentido, mas que reflecte aquilo que vou escrever a seguir! Apesar do ritmo intenso de trabalho que tenho, vou sempre tendo alguns momentos, em que me lembro de algo, que à noite poderei escrever no blogue! Nem que seja, para me queixar da falta perfeccionismo, de pormenor, da equipa que tenho de fazer mexer. Só que quando chego aqui, não sei que tema abordar, não me sinto aquela pessoa que desatava a escrever e nunca mais parava, porque as palavras na ponta dos dedos vinham em velocidade foguete, e só paravam quando tomava consciência, que já ia longe e que alguém já se teria perdido a meio da leitura. Agora, acho que perdi o hábito de escrever de rajada, e que algo que escreva é sempre tão pensado, que parece "forçado", que a naturalidade que tinha ficou algures perdida no tempo, onde deixei de escrever... mas uma verdadeira escritora nunca desiste... e eu não vou desistir. Sei que logo, logo, vou voltar a escrever como antes, quer faça ou não sentido!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:27

Encravadas... eu e ela...

por Dona das Chaves, em 06.04.15

A mudança de visual já está feita, agora deverão ir aparecendo uns ajustes, aqui e ali, conforme forem surgindo as ideias, e a vontade de alterar. Hoje até era para ser um desses dias, só que a vontade passou, há umas horas atrás, quando me apercebi, que vou ter um problema sério a resolver com um médico qualquer, que me vai atender, numa urgência hospitalar, nos dias mais próximos. Como não tenho médico de família, há largos anos, será excusado dirigir-me ao centro de saúde aqui da área, logo terei de me dirigir a uma urgência, tipo SAP, ou mesmo ao hospital de Setúbal. Tudo por uma unha encravada... Coisa simples dirão alguns, uiiii, dirão outros... Aaaaiiiiiiiiiiiiii, digo eu! É que isto já é coisa do passado, e o tratamento que recebi, foi o tratamento que se dá a um morto, porque um morto não sente se o cortam, se o anestesiam ou não e depois o retalham em pedaços. Após uma queixa de uma unha encravada, fui contemplada com um "sprayzeco" no dedão do pé esquerdo, e depois... depois posso dizer que enfim, a sangue frio a dor teria sido a mesma, para me cortarem um pedaço da unha. Venho para casa com um pé, empalado, a coxear, e com recomendação para o médico de família, aquele que não tenho, lembram-se...??? Enfim, lá fui no dia seguinte fazer o penso com a efermeira, e consegui uma consulta para um médico, que não sendo o médico de família, é o Nobre Sr. Dr. que deixa o seu serviço normal, para duas vezes por semana, vir dar assistência aos desgraçados como eu, que não têm médico assitente como deveria ser. Abreviando, saí com um tratamento para vários meses, para fungos nas unhas, e tudo parecia, estar a correr bem, até há pouco tempo atrás, em que a "malfadada" unha nova deixou de crescer, o resto da unha velha ainda cá anda acoplada na unha nova, que por sinal também vem encravada e agora ainda tenho no meio de tudo isto uma infecção, que dá à coisa um aspecto miserável. E que vou eu fazer? Bater o pé, se algum desgraçado de um médico numa urgência me vem com a conversa, de ter de tirar a unha inteira, sem me anestesiar convenientemente. Não me venham cá com "sprays", que isso já nem para matar as moscas serve, quanto mais para anestesiar, um local de onde me vão sacar ( sacar é uma palavra soft, muito soft, para aquilo que me fizeram, ou irão fazer) uma parte do meu pé. Já estou a ver os meus amados kilogramas ganhos, com vista a ficar menos esqueleto a irem por terra... Mas que raio de sorte a minha... e para compensar no pé direito, a coisa está a ficar na mesma... Ora toma, para que um pé, não se ria do outro! E a coisa não tem graça mesmo!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:02

Vamos ver o que dá...

por Dona das Chaves, em 03.04.15

Tá na hora de arejar também as coisas aqui no espaço, como se faz em casa na Primavera! Há muito tempo abandonado, precisa de uma renovação e de uma mudança de ares, por forma a ficar mais de acordo com a minha personalidade. Já o conteúdo dos posts, não garanto nada, tudo dependerá do mundo à minha volta, e arredores. Vou estudar os templates disponíveis, as cores, e opções. Vou transferir tudo o que escrevi na plataforma anterior, aqui para este lado, afinal, o blog só fará sentido se estiver com tudo alojado no mesmo lugar, porque só assim a história estará a ter o seu curso natural. Só espero, ainda saber fazer as mudanças necessárias, ou como lá chegar, senão terei de pedir ajuda ao pessoal do Sapo. Lá vou eu...!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56


O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa apenas aquilo que aqui for postando, dia a dia, ou à noite, tanto faz...Como só tenho um neurónio disponivel, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D