Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

09.Out.18

A bola dos outros

Dona das Chaves

Bora lá por isto a mexer outra vez! 

Há imenso tempo que deixei de escrever e a minha vida mudou radicalmente desde então. No entanto as minhas opiniões sobre tudo e mais alguma coisa, não mudaram assim tanto, e as ideias para escrever continuam, agora agrupadas por secções, nas gavetas da minha cavidade cerebral. O único neurónio disponível tem-se divertido muito ultimamente, a catalogar tantas idiotices, que me vão assolando diariamente. 

Não tenho visto muitos noticiários, mas ando informada dos acontecimentos mais falados dos últimos dias, seja ele o caso Ronaldo, as eleições no Brasil, o caso do roubo de Tancos, o orçamento de Estado para 2019, ou ainda a música final no jogo Benfica-Porto do fim de semana. E deixem que vos diga, eu que já fui benfiquista, e não achava graça nenhuma ao Porto, achei uma falta de decência, achei uma coisa feia, uma falta de respeito. Não se faz! Um adversário, seja ele qual for, merece ser respeitado. Quando não se respeita um adversário, mesmo que seja um arqui-rival de longa data, mostra que o futebol está podre. O campeonato ainda agora começou, ainda tudo está em aberto, nada está ganho, e atitudes destas não abonam em nada a favor do clube que as pratica. 

Já não sou mais benfiquista, porque me estou a cagar para o futebol, é muita corrupção, muito dinheiro envolvido, muita porcaria junta, muitas atitudes baixas, rivalidade levada ao extremo, violência gratuita sobre os atletas, deixou de fazer sentido apoiar um clube grande. Apoio o pequeno clube a terra onde vivi 41 anos, joga nas divisões distritais do Inatel, e é o único sobrevivente de um monte de pequenos clubes que existiam nas redondezas. Sim, foi o caso de violência sobre os atletas do Sporting, que me fez deixar de vez de apoiar um clube dito grande. Já não andava a ligar muito ao futebol, e foi nesta altura que decidi que era hora de deixar de apoiar um clube, de deixar de estar com os nervos em franja a ver um jogo. Tenho coisas mais interessantes para fazer que estar a perder tempo a ver um jogo, onde já não existe amor à camisola que se veste, onde se for preciso dão umas batatadas uns nos outros. 

Viva o Grupo Desportivo De Lagameças, que ainda não ganhou um jogo este ano, mas está lá para se bater com quem vier, com a mesma energia que teria se tivesse ganho todos os jogos. São amadores, gente que tem outros trabalhos e que se dedica ao futebol por gosto e não pelo dinheiro que ali ganham, que mal deve dar para compensar as nódoas negras que de vez em quando ganham.  

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.