Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

13.Ago.09

A gaiola.

Dona das Chaves
Descobri que trabalho numa gaiola! Sou um rato engaiolado, com muitos gatos à espreita de um deslize para me deitarem as cardas e estraçalhar em pedaços. Levo o dia a resolver pequenas coisas, e com tantos culpados que daria um julgamento daqueles que demoram anos. No entanto é neste departamento que se tem de resolver tudo, neste departamento somos os culpados de tudo, do que se fez, do que não se fez, do que se há-de fazer e do que ainda haverão de inventar para fazer. Estava eu tão bem no escritório da oficina, quando alguém achou por bem, que eu ficava melhor do outro lado da barricada, na logística. Nunca pensei que em tão pouco tempo me "aborrecesse" de trabalhar ali. Do outro lado da barricada, estão os gatos, ou os fiscais, ou lá que raio são, porque nada fazem a não ser estar a fiscalizar e à espera que os ratos, eu e o L. cometamos algum deslize, para em segundos estarem logo, a perguntar porquê isto, porquê aquilo, porquê assim, porquê assado. E eu pergunto porquê eu? E depois pergunto porque é que estes bichos não trabalham, em vez de estarem à coca do trabalho dos outros? Arre, arranjem que fazer, para estarem ocupados em vez de passarem o dia a fiscalizar e ainda acabarem por obrigar os outros a fazer asneira. Hoje tinha de se dar um caso, um fiscal, o fiscal mor, estava de plantão e mal uma viatura foi desbloqueada da oficina, apareceu logo na logística a perguntar porque é que eu não mandava para o transporte e para por em carga, sem me dar tempo para pensar, tive de executar a ordem na hora. Resultado, ia fazendo o camionista descarregar o camião, para substituir uma viatura, que por sinal era a primeira no camião, aquela que vai lá por cima da cabine, pela outra que ia para o mesmo lugar das restantes, e que não era o mesmo lugar da primeira viatura a entrar no camião. Por sorte, o colega do parque veio a tempo dizer que a viatura não estava pronta para carregar, porque só estava pronta da oficina e não da preparação final de limpeza total e matrícula, que só estará pronta amanhã. Lá o camionista se safou, que não teve de descarregar tudo para o chão, e eu lá tive de resolver mais um pincel, causado pelo fiscal mor, e dizer para os transportes que afinal a viatura não ia naquela carga de hoje, e só amanhã estará disponível. Ora se este fiscal , estivesse a trabalhar em vez de estar de serviço à gaiola, tinha-se evitado mais uma confusão e consequente perda de tempo para várias pessoas durante este processo. Bem, espero que o resto da semana (amanhã) seja pelo menos calma como hoje, que para a semana já tenho o L. a bufar para o telefone, e a dizer raios e coriscos, e dar pinotes na cadeira que às vezes até me assustam. A semana até foi assim, assim, mas também o movimento louco já passou.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.