Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

01.Set.11

Corta, corta, corta...

Dona das Chaves
O discurso do vamos cortar nas despesas do Governo já cansa, os discurso de que os cortes serão os maiores desde mil eventos e troca o passo já enjoam... Até agora, são só impostos e mais impostos, ainda que os anunciados hoje só afectem a classe que ganha acima de 150.000€ anuais, e isso é mesmo para quem ganha muito dinheiro... porque se ganhassem o mesmo que eu, diriam mesmo que esses já são ricos... Resumindo, eu já começo a deitar fumo pelas orelhas e pondero mesmo participar nas manifestações que se começam a agendar. Chega de roubar o povo, é hora de o Governo cortar nas despesas dele mesmo, e não é a anunciar que se vão despedir funcionários públicos... que embora sejam em maior número que os necessários, só vão gerar reformas antecipadas e mais pessoas a viver de subsídio de desemprego. Parem de fazer previsões absurdas, tipo 2013, se não sabem sequer onde vão estar nos próximos 6 meses. CORTEM de uma vez nas MORDOMIAS, cortem nas sub-empreitadas, das sub-empreitadas, das sub-empreitadas, das empreitadas de obras públicas. Deixem de andar a gastar dinheiro dos contribuintes, a fazerem figura em périplo de viagem alguns países da Europa, para anunciarem as medidas que vão tomar para nos roubar ainda mais, porque cortes... só se for nos dedos... as medidas anunciam-se em casa, não é indo para a Espanha, França e Alemanha em visita, a gastar dos cofres do Estado. Não é com reuniões com a chanceler alemã, para lhe dizer que estamos muito bem, a lixar quem trabalha que chegamos lá. Não é com reuniões com a chanceler nazi, a explicar que se chumbou o PEC4, não porque fosse mau, mas porque se queria descredibilizar ainda mais o Governo em funções, e deitá-lo abaixo para ir para lá lixar os portugueses ainda mais que os outros que lá estiveram antes. Não é a mentir, a dizer que se foi mentor das medidas da Troika, se ainda não se tinham ganho eleições, se já havia um PEC4, com essas medidas. Sejam honestos de uma vez,  CORTEM, mas cortem no despesismo do Estado. Cedam de uma vez a independência da Madeira, e deixem o jardineiro da treta a governar-se com o que roubou, e com o produto do próprio trabalho. Não se ponham em discurso para inglês ver, em território espanhol, a dizer que o rombo nas contas da ilha já estava contabilizado, e que já está colmatado... claro, o jardineiro faz um rombo de 500 milhões de €uros, e o Governo do Continente paga, para não fazer mossa nas contas do diferencial do PIB. Andamos a ser roubados para pagar o buraco do Governo, e ainda somos roubados para pagar os buracos no Jardim, no quintal de um jardineiro trafulha. CORTEM, mas cortem, de uma vez, e não no bolso de quem trabalha, que nesse já não há nem migalhas para os ratos... Chega de empurrar os portugueses para a miséria, e para a fome...

(Desabafei, mas não me sinto melhor, longe disso...)

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.