Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

14.Dez.07

Está no sangue...

Dona das Chaves
Sou uma tia babada e muuuiiitooo orgulhosa. Sim, porque as alegrias que a pequena me dá no dia-a-dia, superam em muito os terrorismos permanentes. Costumo dizer carinhosamente que a pequena é filha de "Bin Laden", porque geralmente é muito reguila e travessa. Óbvio que é tudo fruto da idade, dos tempos modernos, etc e tal. A "gaja" tem pinta de artista desde muito pequenina, sempre gostou de chamar a atenção, canta, dança, e gosta de palhaçada. Ainda não andava e já do carrinho de bébé cantava bem alto para que todos a ouvissem, e quando ninguém estava a tomar atenção implorava gritando bem alto "Ei, Ei", obtendo o que queria cantava para todos a ouvirem, lol. Os anos foram passando e nós a levar com cantorias sem jeito, e danças algo sem sentido, outras algumas vezes mais coordenadas como o ballet, mas sempre nada que se parecesse com uma dança real. Eu que sou uma tia algo bailarina, gosto de tudo, e danço quase tudo se me esforçar, algumas vezes, tentei incutir na pequena o gosto pelo Samba, pois a garota obviamente não tem sangue de árabe terrorista, mas de brasileiro perdido por terras lusas. Não que eu saiba dançar Samba, mas dou um jeito, e nunca consegui que a garota me desse atenção, e fui achando que nunca ela iria gostar desse ritmo. Não é que hoje, estando a passar na televisão uma novela brasileira, a minha irmã a chama para ouvir e tentar dançar. Surpresa das surpresas.......... esta danada tem Samba no pé! Não é que sem nunca ter dançado, porque nunca em nenhuma vez ela reparou, ou tomou atenção em nenhuma das minhas tentativas, sai um samba ritmado. Não dançou um Samba correcto, como ele é dançado, mas fiquei a perceber que se um dia eu souber dançar o mesmo correctamente é com ela que irei aprender, porque naqueles 5 anos há muito ritmo, e muiiiitooo jeito para a coisa. Está no sangue, não há que negar, foi uma actuação perfeita, sem nunca ninguém ter conseguido um olhar que fosse, dela para este ritmo tão "caliente". Sou ou não sou uma tia babada e orgulhosa?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.