Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

24.Abr.07

Estou a pirar

Dona das Chaves
Estou a ficar zaruca, e não é de agora... e a situação está a adquirir um certo grau acentuado. Mais dia nenos dia estou a postar entradas no blogue, a partir de um hospital psiquiátrico, então é que vai ser lindo, se agora o que sai, é o que se vê, depois então....
Tenho pensado no nome que dei a isto, que coisa mais sem sal. Tinha tantas opções viáveis, tal como: A pássara da tia aos saltos na areia; ou Camarões do restolho; outro podia ser Devaneios de uma gaja solteira, sei lá tinha tantas hipóteses e sai-me isto: blue eyes. É oficial estou a precisar de um psiquiatra e urgente. Enfim agora também tenho um animal todo "pipi", com quem podem brincar. (esta foi mal, ainda vão dizer que brincam com o meu pipi, mas não o bichinho chama-se murças).
Ontem andou aqui por terras do fim do mundo, um sr muito pequenito que parece que é presidente de um partido da oposição, com o objectivo de alertar o governo para a localização do novo aeroporto. Não entendo porque não foi convidado o presidente da junta cá da terra para saber se partilha da opinião desse sr e daqueles que o acompanhavam. Afinal em algumas notícias que li, há quem avente a hipótese de se ter escolhido a Ota, por interesse económico, de alguns, por causa das expropriações necessárias para tal obra, e que dizer desse sr, terá comprado terrenos aqui, aquando dos estudos preliminares, e agora está ver que não valorizaram porque o aeroporto vai para o outro lado? Quer dizer, para se construirem loteamentos para habitação não se podem abater sobreiros, mas para construirem um aeroporto já podem, e logo muna das maiores manchas de sobreiros da Peninsula Ibérica, que para quem não sabe, esta área é uma das maiores manchas de sobreiros da Peninsula Ibérica, e a cortiça é senão um dos produtos mais exportados por Portugal, tem um grande peso no PIB (produto interno bruto). Esse sr e os que o acompanham, apontam todas as razões e mais algumas, para não se construir o aeroporto na Ota, não digo que não tenham alguma razão, mas aqui também não é sitio para aviões. Se há estudos que apontam que obras de alargamento na Portela, podem resolver a questão por largos anos para quê gastar dinheiro onde não faz falta? Não haverão obras mais importantes? Somos um país tão pequenino, mas sempre a "querer dar passos maiores que as pernas". Já fomos uma grande nação, descobrimos meio mundo, mas os homens da altura não souberam lidar com a riqueza que se gerou, e nem os que se lhes seguiram, e hoje somos o que se vê. Sempre a querer crescer para o lado errado.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.