Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

30.Abr.07

Estou possessa de raiva

Dona das Chaves
Ainda ando um bocado á nora com o modelo desta coisa, mas neste momento, até que isso não me preocupa. O que me está a bater mal, é a porcaria de trabalho que arranjei, e a porcaria de patrão. Trabalhava na empresa há um ano, por trabalho temporário, mas como após um ano, ou nos contratam ou nos despedem, a empresa, em parte pressionada pelo sindicato, resolveu contratar algumas das pessoas que estavam a terminar um ano ao serviço das empresas de trabalho temporário. Até aqui tudo bem, calhou-me "em sorte" ser contratada, o pior veio depois. O contrato temporário terminou a 31 de Março, e a empresa mandou-nos continuar a comparecer e ocupar as nossos lugares, dizendo que os contratos seriam de 6 ou 8 meses, mas que estavam a tratar de tudo, para que não nos preocupássemos. De boa fé, toda a gente se deixou levar, o mês foi passando, nada de contrato para assinar. Finalmente hoje, último dia do mês, começam a chamar as pessoas em pequenos grupos para assinar contrato, e lá se começa a ver o pessoal a regressar com cara de poucos amigos....chegada a minha vez, lá vou eu, para a desilusão total.... Contrato de 6 meses, correcto, um mês á experiência, duvidoso, tendo em conta a duração do contracto, mas adiante, horário de trabalho 40h semanais, mais umas confusões, sem dias especificados, o que significa que se, se lembrarem de ser de terça a sábado, ninguém pode reclamar, ou outro pior que se lembrem, lindo.... Mais uma "carrada" de perguntas, pois, que eu leio tudo, muito bem lidinho, e pergunto tudo e mais alguma coisa, não vão eles fazerem uma interpretação do português diferente da minha e as coisa não ficarem bem esclarecidas, chega-se á parte incómoda do momento, o ORDENADO, o GUITO; o PILIM; a MASSAROCA; o ARAME; etc e tal. Andaram um mês a enrolar, e no último dia, aparecem com uma MERDA de ordenado, que após as contas feitas, depositarão mensalmente na minha conta bancária qualquer coisa, que será igual ao ordenado que ganhava em 2000, quando trabalhei nessa empresa.....Sete anos depois, a miséria de 80 cts...... Eu sei que há muita gente que ganha menos, mas, neste caso, nós pensámos que iríamos ganhar igual aos trabalhadores da empresa, eis senão, que nos atribuem uma categoria diferente (100€ de categoria), para fazer exactamente a mesma coisa, dar o mesmo rendimento, senão mais. Hipócritas, é o mínimo que lhes posso chamar. Quando se pergunta: "_ E se eu não quiser assinar?" A resposta é , não assina e vai embora....assim, sem mais nem menos. Quer dizer, assim no último dia, encosta-se o pessoal á parede e lá vai chumbo grosso, e agora aguentem. Se têm posto as coisas nos termos certos no inicio, ninguém tinha aceite tal coisa, e a empresa de trabalho temporário passava o papel para nós irmos engrossar as filas do desemprego......, mas não estávamos a ser exploradas. Qual é a destes gajos? Querem o quê? Que a gente trabalhe igual, com categoria -2, (menos dois), então não? Óbvio que o rendimento baixou, afinal sou de 2ª categoria, não tenho de trabalhar igual, isso é para quem leva 100€ a mais no ordenado, ora bem, que trabalhem, que é para isso que ganham mais.... Durante este mês, quando alguém perguntava como é que iam ser as coisas, respondiam que estava tudo a andar ( contractos), que não íamos ter problemas... ora pois não.... A algumas pessoas que faziam um ano na empresa durante o mês de Abril, como temporárias, disseram que não se preocupassem quando recebessem a rescisão do contrato temporário, que não valia a pena procurarem trabalho, que iam ser contratadas.....Afinal, todas as pessoas que entraram depois de 15 de Abril, foram mesmo despedidas, não fizeram contrato a ninguém, que entrou depois dessa data. As pessoas confiaram nestes gajos, e levam um pontapé. Ainda por cima estão a contratar mais temporárias, para o lugar das que mandaram embora, isto lá tem alguma lógica. Estou possessa, com raiva, ódio. Furaram-me os projectos para um futuro próximo, sou obrigada a assinar uma coisa que não posso aceitar, para não ir para a rua sem nada. Mas que merda de governo temos, que merda de leis permitem estas situações? Andaram os nossos pais a fazer greve, manifestações, a reivindicar melhores condições de trabalho, melhores ordenados, para agora virem uns ranhosos, que nos governam, dar poder ao patronato para nos lixarem, enquanto enchem os bolsos á nossa conta, e andar-mos para trás? Afinal para que lutaram os nossos pais? E nós, vamos deixar?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.