Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

27.Mai.08

No limite...

Dona das Chaves
Eu sou portuga e basta! Estou há mais de um mês em casa, e sem grande coisa para fazer. No entanto como boa portuga que se preze deixo tudo para os finais... Seja lá o que for, guardo para o limite do tempo, das datas. Já me lixei á conta disso. Ainda há pouco tempo paguei uma coima nas finanças, por deixar para depois, o dar inicio de actividade de formadora. Antigamente podia-se ir lá depois, agora tem de se ir logo no dia, ou no dia a seguir já se paga coima e por sinal, a crise aperta também nas finanças( principalmente nas minhas), e não se contentam com menos de 50€, toma lá que já almoçaste. E se for mesmo á portuga e se deixa passar mais de um mês, a cena dobra, há sim, a crise é grande e atrasos pagam-se caro. Safei-me à justa e fiquei pela coima miníma. No entanto revolta-me que assim seja, porque não posso dar inicio de actividade hoje, se a data for de amanhã. Tem de ser no próprio dia, mas se me chamarem hoje às 19 horas, para ir trabalhar amanhã das 8 horas às 16:30 horas, como é que vou ás finanças? Na meia-hora de almoço, claro, e quem é que consegue ir às finanças, e almoçar em meia hora? Como se ir ás finanças fosse ir ali ao virar da esquina, e já está, aquilo até nem costuma ter filas tamanho combóio, e que é isso 30 minutos, dá e sobra para subir as escadas, olhar, tirar a senha, desesperar e sair a deitar fumo pelas orelhas, para ir comprar ao menos um rissol cheio de gordura e uma sandes para meter o rissol e comer às pressas, correndo o risco de engasgar, e voltar às finanças. Continuar a deitar fumo pelas orelhas, correndo o risco de ser posto na rua, por estar a esfumaçar o local ( e não pagar coima já é um pau), e ver mais pessoal a esfumaçar pelas orelhas, como eu, e a dizer impropérios a torto e a direito, como se isso fizesse os molengas dos funcionários andarem mais depressa, e deixassem de andar de papel na mão a pararem junto de cada colega, darem umas risadas, provavelmente das caras de ódio que o pessoal das filas lhes está a deitar e lá continuam no seu rame-rame, como se o tempo dos outros fosse o tempo deles, e portanto deixa andar.
Quero com isto dizer, que ou se vai lá deitar um cadito de fumo pelas orelhas, dizer uns impropérios, e fica-se sem almoço na melhor das hipóteses, ou deixa-se para o dia a seguir e o almoço já fica por 50€ mais os nervos em frangalhos, e o tempo disponível continua a ser a meia hora do almoço, porque antes das 8 horas as finanças ainda não abriram e depois das 16:30 horas já fecharam. Enfim, ser trabalhador a recibos verdes também não é fácil e nem nos facilitam a vida. Ou é hoje, ou é hoje, porque amanhã as finanças já querem uma comissão dos nossos rendimentos.
Tudo isto para dizer que ser portuga é deixar tudo para o fim, e eu que não aprendo com os erros, deixei o IRS, via Internet mesmo para o fim, ou seja, hoje. Lá me safei a tempo, mesmo na data limite, mas nem por isso estava lento ou entupiu. Espero agora que tudo esteja em ordem e correcto. Não há lugar a receber nada, só espero também não ter nada a pagar, afinal não ganhei assim tanto para andar a dar dinheiro para o Estado, do meu suor.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.