Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

13.Jul.09

Por vezes eu supero-me...

Dona das Chaves

O destino, sempre o malfadado do destino. Que poderei eu dizer do meu que num dia me dá o céu, para num minuto me colocar no inferno permanente? Que destino cruel o meu, que me fez amar verdadeiramente quem me nunca me amou nem um pouco. Que destino o meu que é de solidão vivendo rodeada de gente, de barulho e de confusão. A vida não é exactamente como queremos, e de tempos a tempos abrem-se portas que podermos aproveitar e seguir por elas, mesmo sem saber onde nos levam. Eu vou seguindo as portas que se vão abrindo à minha frente, muitas não me levam a lado algum, mas não desisto, o caminho é em frente, e o amor esse um dia há-de surgir, há-de surgir o amor que me ame, que me queira seguir, que queira ser feliz ao meu lado, se eu o vou amar? Vou, não com o mesmo fervor, não com o coração por inteiro, apenas com metade dele, a outra metade está irremediavelmente perdida, nas mãos da desconfiança, entregue à cautela, e ao sabor amargo da traição. Mas apesar de tudo, sou feliz, tenho um caminho de glória pela frente, acredito nas minhas capacidades pessoais e sim há uma luz ao fundo que diz: "A felicidade está aqui, vem!"



(este texto foi de um comentário que deixei algures, noutro blog, é que claro tem mais, mas isso apenas diz respeito ao blog em questão)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.