Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

21.Mai.08

Ser-se idiota, ou não...

Dona das Chaves

Parece que hoje fez 10 anos que se inaugurou a Expo 98. Não pus lá os cotos. Na época trabalhava numa área de serviço, de uma marca de combustível que patrocinava o evento. Como até nem eram maus patrões, ofereceram duas entradas a cada funcionário para a exposição. Oba, pensariam as pessoas normais, e eu também pensei. Mal sabia o que estava para vir... Na altura eu não era nada do que sou hoje, e pensar em ir visitar a Expo sozinha nunca me passou pela cabeça, porque não me sentia á vontade. Vendo as coisas agora a esta distância, nem parece uma atitude minha, porque eu já tinha feito muitas outras coisas sozinha, tipo arriscar e ter entrado para a Força Aérea e não tinha tido medo, mas na altura não me pareceu ser uma opção viável. Qual foi a minha opção? Tinha duas pessoas a quem podia oferecer uma entrada, era só desafiar, e uma iria comigo certo? Errado. Na altura podia convidar a minha irmã, ou o meu ex-namorado e foi o que fiz, comecei por convidar a minha irmã. Não queria ir, porque se fosse o meu ex-namorado ia ficar zangado, dizia-me ela, que o levasse a ele. Passo ao plano B, que foi convidar o dito cujo. A resposta dele foi igual à da minha irmã, que a convidasse a ela, porque podia ficar zangada se eu não lhe oferecesse a entrada. Ok, resposta igual dos dois, portanto era só tentar que um dos dois cedesse... O tempo foi passando, passando, passando... passou tanto tempo, que a Exposição acabou e eu por ser tola, não pus lá os cotos. Aprendi uma grande lição! Hoje já não seria assim, porque perante tal situação, iria lá eu duas vezes, e aproveitava a oportunidade que me tinham dado, até porque as entradas não eram baratas e perdi uma boa oferta, e a oportunidade de ver um evento único em Portugal durante muitos anos. Há que ser-se um pouco idiota de vez em quando, mas tanto também não...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.