Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

blue eyes

O nome desta gaita, não interessa para nada. Interessa aquilo que aqui for postando dia a dia, ou à noite...Como só tenho um neurónio disponível, é muito certo que saia asneira de vez em quando, ou quase sempre...

16.Jun.07

Um pouco de uma história por concluir...

Dona das Chaves
"_ Menina, estás com cara de parva porquê?
Joana encavacou:
_ Eu? Cá agora, estou com a minha cara de sempre, que ideia a tua!
_ Se eu não te conhecesse até podia acreditar, mas até estás a falar com voz tremida, vá lá conta-me, porquê esse sorriso parvo estampado na tua cara?
Joana mais uma vez nega:
_ È a minha cara já te disse, além disso não vamos entrar em considerações sobre os meus sorrisos, pois não? _atalhou Joana tentando disfarçar e desviar do pensamento a cara que tinha visto há pouco há porta do vizinho e que sem que se apercebesse a tinha feito ficar com cara de parva, a pensar em como este era bonito, quem seria?
_ Joana, terra chama Joana. _ouve de repente a voz de Teresa a chamá-la_
_ Então não é nada e estou para aqui a falar para o boneco, bonito serviço...
_ Bom, eu conto. Não viste nada de anormal à porta do meu vizinho?
_ Não, o que foi?
_ Não? Deves estar a ficar mal dos olhos. Eu vi e não foi pouco...
_ Afinal o que viste tu de estranho?
_ Era, era estranho, eu nunca o tinha visto.
_ Caramba, agora ainda fiquei a perceber menos...
_ Não viste aquele borracho que estava à porta quando te ajudei a levantar? Caramba, o tombo deve ter causado alguma lesão nos teus olhos.
_ Não vi, e que queres tu fazer? Não estava a olhar para quem saísse da casa do teu vizinho, afinal só lá moram os mesmos de sempre, o castiço e a mulher.
_ Pois, mas eles hoje têm com eles um borracho de fazer o trânsito parar.
_ E qual é o problema? Provavelmente é algum vendedor de enciclopédias, daqueles muito chatos que só descolam quando conseguem mesmo vender a dita, mesmo que seja para ficar nas prateleiras a ganhar pó.
_ Bom, a mim, ele até vendia uma enciclopédia roída dos ratos, com as letras sumidas.
_ Joana, não estás boa da cabeça, eu é que caí, e tu é que ficas zaruca?
_ Oh pá, já não se pode gabar um homem?"


excerto do dito livro....

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.